Hospital do Sangue

Ajude a Salvar Vidas com a conclusão das obras do Hospital do Sangue do Amazonas. Faça sua doação. Clique aqui.

Horário

Hemoam: Segunda a sábado, das 7h30 às 18h.
Maternidade Ana Braga: Segunda a sexta, das 8 às 13h.

Agende sua Doação

Após sua primeira doação, você já pode fazer o seu agendamento. Clique aqui

29Set



Para contemplar a todos que se manifestaram por e-mail, editamos um trecho de cada manifestação neste Informativo e disponibilizamos seu conteúdo na íntegra, no site do Hemoam, acesse: www.hemoam.am.gov.br

A preocupação com o futuro da Fundação Hemoam exige dos servidores da Instituição uma atenção especial quanto a sucessão da atual gestão, no ano de 2018, considerando os cuidados que a população, usuária, merece desta Unidade de Saúde, por se tratar de pacientes portadores de doenças crônicas no sangue. Hoje, a Fundação Hemoam é considerada pela sociedade acadêmica e sociedade civil uma referência no que faz, o peso disso está no DNA do servidor desta Fundação, altamente comprometido com seus objetivos fim e meio. Desta forma congregam um debate proposto pela direção, que propõe instituir novos critérios para a seleção e eleição do novo presidente do Hemoam,dando opinião e sugestão ao projeto apresentado, no último dia 23 de junho, em uma Plenária de servidores, realizada no Auditório da Instituição. Para contemplar a todos, que se manifestaram por e-mail, editamos um trecho de cada manifestação neste Informativo e disponibilizamos seu conteúdo naíntegra, no site do Hemoam, acesse: www.hemoam.am.gov.br
 
''Com relação a proposta apresentada pela direção na plenária manifesto-me completamente a favor desta, sem alteração alguma. Acredito que para que o crescimento desta instituição continue e para que nosso hospital do Sangue possa se tornar e se manter referência no país, há sim a necessidade de possuirmos um diretor com qualificação, experiência, compromisso e aprovação da sociedade, que é a maior interessada nos serviços prestados por esta Fundação''. 
Luanda Saburá - Assistente Administrativo
 
''Importante a modificação da forma de escolha do comando da instituição, tendo em vista a tentativa de retirada da possibilidade de escolha por parte dos servidores feita pelo Governo do Estado (...). O critério da qualificação técnica por meio de titulação é necessário, já que não existe forma de comprovar a dedicação aos temas da missão institucional de outra forma.Cumpre salientar que a inclusão da sociedade no processo de escolha somente confirma a importância que a instituição tem e dá à população, destinatário final dos serviços por ela prestados''(...).
- Marco Aurélio de Carvalho Martins - Advogado
 
 
''Após leitura atenta do documento "Especial Fundação Hemoam" em que trás informações a respeito das Novas Regras para Escolha do Presidente do HEMAOM, concordamos e damos apoio a essa iniciativa que visa proteger o futuro desste Órgão, evitando que a Fundação seja dirigida por pessoas não preparadas e não comprometidas com à história da Instituição e com a qualidade dos serviços disponibilizados a população''. 
- Pedro Azedo - Gerente de Planejamento
 
 
''Aprovo a proposta de escolha do dirigente do Hemoam''.
- Maria José - Chefe de gabinete
 

''Considerando que a Fundação Hemoam em suas três décadas de existência cresceu e a tendência é aumento de sua complexidade quando estiver em andamento o Hospital do Sangue e os Hemonúcleos. Portanto, critérios necessários e específicos como condição na escolha dos futuros pré-candidatos a Direção deste Hemocentro''.
- Ricardo Maia de Souza - Gerente da Assessoria Jurídica

 

''Sou muito a favor da sugestão do Plano de Trabalho e o Processo de Sabatina, pois desta forma o candidato ao cargo de Diretor-Presidente provará o seu nível de conhecimento técnico e especialmente institucional, demonstrando saber as dificuldades, o cotidiano, os procedimentos da área técnica e a sugestão para que este Hemocentro mantenha todo este atendimento de qualidade reconhecido positivamente pela sociedade.
- Bárbara Cristina - Assessoria Jurídica


''Tendo em vista a preocupação com o destino da instituição HEMOAM, opino, favoravelmente, pela proposta feita na plenária do dia 23 de junho de 2017. Necessária a um dirigente que tenha conhecimento quanto as questões relativas ao futuro da nossa Instituição''.
- Evânia Borges - Chefe do Departamento Financeiro

 

''Sou de pleno acordo com o projeto proposto em plenária, para que o Futuro da nossa Fundação não seja comprometido com descontinuidade em suas atividades e assim, garanta programas de muito êxito para a sociedade''.
Adriana Emídio - Gerente de Liquidação e Pagamento

 

''Sou estatutária desta Instituição há 22 anos, tenho a declarar que concordo com a maioria das propostas colocadas em discussão em assembleia e reunião; exceto no que diz respeito a descrição do perfil do candidato a exercer a Função de Gestor maior''.
- Eleonora Araújo - Gerente de Coleta Externa

 

''A respeito do Projeto de Sucessão ao cargo de Diretor-Presidente do Hemoam, todavia, concordamos com a proposta apresentada, e consideramos que visa garantir ocrescimento de forma sustentável, resguardando os seus valores perante à sociedade''.
- João Augusto Vasconcelos Soares - Contador

 

''Concordo com a proposta do Dr. Nelson Fraiji, pois acredito que o Hemoam por ser uma Fundação de representação nacional, precisa sim, de um diretor-presidente com capacidade de doutorado e de preferência que seja um servidor da área da saúde, devido a singularidade da instituição''.
- Laércio Lopes - Gerente de Faturamento e Cobrança
 

''Acredito que mudanças são saudáveis, entretanto, as mudanças que estão sendo propostas não condizem com a política de valorização do servidor. Mestrado é importante
para quem deseja seguir carreira acadêmica, tenho certeza que um administrador tem tanta competência para administrar quanto um mestre, pois um administrador se preparou para isso. A proposta feita pela direção é uma proposta que desvaloriza o servidor que se qualificou para administrar/gerenciar mas que por questão pessoal não optou por um mestrado ou doutorado, por não ter interesse na carreira acadêmica, o que não significa que este não reconheça o valor e importância da pesquisa para a Instituição''. (...) Sendo assim segue algumas sugestões divergentes das que estão sendo propostas:
 
• Poderão concorrer ao cargo de diretor-presidente todo servidor com vínculo ESTATUTÁRIO atuando na Fundação há no mínimo 4 anos com nível superior em qualquer área de conhecimento.
 
• A votação deverá ocorrer em forma de plebiscito, devendo ser de forma secreta e devendo o funcionário votar na hora que mais lhe convém, dando oportunidade aos funcionários que se encontram e em outras unidades com direito de voto a votarem, pois em assembleia com voto aberto além de muitas pessoas se sentirem coagidas a votar existe ainda o fato de que muitos colaboradores não podem comparecer no horário da assembleia e que gostariam de exercer seu direito de voto.
 
• Para que o plebiscito ocorra deverá ser composta uma comissão eleitoral nós mesmos parâmetros de uma eleição, devendo ser respeitado o regulamento para servidores aptos a votar.
 
• Independente do resultado na opção dos servidores em relação às mudanças no regulamento para os candidatos aptos a se candidatarem à presidência da Fundação, tal
mudança só deveria ocorrer para as eleições de 2022.

- Elaine Cristina - Agente Administrativo do Same

 

''Quero a agradecer a disponibilidade deste canal para encaminhamento de sugestões''. Quero fazer minhas sugestões quanto aos pontos abaixo:
 
1. Possuir no mínimo, título de mestrado, doutorado ou pósdoutorado.
 
- Se este ponto for importante pelo motivo do Hemoam ser uma Instituição de pesquisa, então o diretor-presidente deve ter pelo menos Doutorado e Pós-doutorado e não apenas mestrado, pois um mestre ainda não tem a experiência necessária para direcionar ações de ensino e pesquisa como um doutor ou pós-doutor, pois ainda não é docente de programas de pós graduação stricto senso e portanto, ainda não orientou nenhum mestrando e possui pouca experiência com publicações. Então, minha opinião é
que o candidato a presidente do Hemoam deve ter no mínimo título de Doutor ou Pós-Doutor ou então deve permanecer como o regimento atual, ter nível superior com pós graduação na área de hematologia e/ou hemoterapia.
 
2. Possuir título de MBA em administração pública - Acho este ponto muito importante, mas vejo que pode ser aceito também MBA em gestão pública que tem o programa muito mais interessante do quê o MBS em administração pública. Então minha proposta: Possuir título de MBA em administração pública ou gestão pública.
 
3. Participação de um comitê da sociedade que representem as atividades relacionadas à saúde, à educação, à pesquisa, à gestão e à ética para avaliação, análise e pontuação do curriculum vitae dos candidatos, análise do plano de trabalho e sabatina pública. Não concordo com a introdução deste comitê pelos seguintes motivos:
 
3.1. A competência para avaliar um plano de trabalho sobre áreas técnicas específicas de hematologia e hemoterapia, pesquisa em hematologia e hemoterapia, Análises clínicas no mesmo contexto ESTÃO NO HEMOAM e não fora (Na sociedade).
 
3.2. Propostas do ponto de vista administrados (Ex. Separação das áreas - Hospital, Banco de sangue e LAC) podem ser definidas e amarradas antes da eleição e já constar no plano de trabalho de todos os candidatos, não havendo necessidade de avaliação e sim apenas apresentação aos eleitores.
 
3.3. A proposta de composição desse comitê externo, transmite aos servidores isenção e transparência DUVIDOSA nas avaliações e sabatina, o que contará para sua não aprovação em plenária.
 
3.4. A sabatina poderá acontecer diretamente pelos eleitores em plenária ou por um comitê formado internamente por representantes de cada área da forma mais randomizada possível, aberta a quem quiser participar.
 
3.5. Uma vez que o candidato atender aos pré-requisitos básicos, não há necessidade de analisar e pontuar o curriculum vitae.
 
4. Por fim deve-se acrescentar aos pré-requisitos básicos o tempo que o candidato já esteve a frente de cargos administrativos.
 
5. O processo seletivo eleitoral (O voto) deve ser o principal ponto para a definição do candidato eleito.
 
- Sérgio Albuquerque - Subgerente de Imunohematologia





Paginação