Hospital do Sangue

Ajude a Salvar Vidas com a conclusão das obras do Hospital do Sangue do Amazonas. Faça sua doação. Clique aqui.

Horário

Hemoam: Segunda a sábado, das 7h às 18h.
Maternidade Ana Braga: Segunda a sexta, das 8 às 12h30.

Agende sua Doação

Após sua segunda doação, você já pode fazer o seu agendamento. Clique aqui

Hemoam > Notícias

Pesquisa desenvolvida por profissionais do Hemoam é publicada em revista científica internacional


O artigo que fala sobre o “Impacto dos polimorfismos Duffy na densidade parasitária em pacientes da amazônia brasileira infectados pelo Plasmodio vivax”, recebeu a classificação mais elevada da Qualis Capes “A1”.


PUBLICADO DIA: 10/10/2019 17:23:32 Última atualização: 16/10/2019 22:55:06 Legenda:
Créditos:

O estudo faz parte da dissertação de mestrado da Biomédica do Hemoam, Reshfy Kasen Abou Ali, e descreve uma alteração no sistema sanguíneo “Eritrocitário Duffy”, encontrada em pacientes infectados com malária que apresentam baixos ou nenhum sintoma da doença, e explica como alguns pacientes infectados podem estar servindo como reservatórios humanos para a perpetuação da malária causada pelo “Plasmodio vivax”. O artigo está publicando pela primeira vez, um indivíduo com o gene do “Sistema Duffy”, modificado nos dois cromossomas.

A revista “Malaria journal” (O Jornal da Malária), é dirigida à comunidade científica interessada na malária no seu sentido mais amplo. É a única revista que publica exclusivamente artigos sobre malária e, como tal, visa reunir conhecimentos das diferentes especialidades envolvidas nesta disciplina muito ampla, do banco à beira do leito e ao campo. Por isso, essa conquista é tão importante para os pesquisadores do Hemoam.

287 pacientes com malária foram analisados através da comparação de Genótipos e frequências alélicas do polimorfismo Duffy, e apresentaram baixa, média e alta densidade de Plasmodio vivax. O diagnóstico da malária foi realizado por equipe especializada, com método clínico-laboratorial padronizado, enquanto a genotipagem Duffy foi realizada pelo sistema Bead Chip BioArray. Ambas as equipes são serviços de referência no Brasil.

Nos resultados os alelos “FY * 01 e FY * 02” foram encontrados em todas as três classes de densidade parasitária: baixa, média e alta, mas quando esses alelos formam genótipos com os alelos “FY * 02N.01 e FY * 02W.01”, eles foram encontrados apenas em pacientes com baixa densidade parasitária e baixa sintomatologia. Outro resultado interessante encontrado neste estudo é a presença do genótipo “FY * 02N.01 / FY * 02W.01” em um dos pacientes, que apresentou uma densidade parasitária muito baixa e a malária considerada subclínica, um genótipo que não havia sido previamente descrito na literatura.

A pesquisa concluiu que presença dos alelos “FY * 02N.01 e FY * 02W.01” pode ter impacto na redução das manifestações clínicas na malária, levando ao desenvolvimento de malária subclínica, tornando o indivíduo infectado um reservatório natural não detectado, o que pode dificultar a erradicação da malária na Amazônia.

O estudo foi realizado pelos pesquisadores do HEMOAM: Reshfy Kasen Abou Ali, Biomédica e Sérgio Albuquerque, Bioquímico. Além disso, contou com a parceria de outros pesquisadores, tais como: Anamika Dhyani, Professora visitante do Mestrado, Alexandre Terço, bolsista, Diana Toro, bolsista, Katiane Gomes, Lucianna Tezza, bolsista, Monique Negreiros, bolsista,  Celiane Batista, bolsista,  Márcia Souza, bolsista,  e Edalton Sanguino, bolsista.

Texto: Karol Maia

 






Paginação