Hospital do Sangue

Ajude a Salvar Vidas com a conclusão das obras do Hospital do Sangue do Amazonas. Faça sua doação. Clique aqui.

Horário

Hemoam: Segunda a sábado, das 7h30 às 18h.
Maternidade Ana Braga: Segunda a sexta, das 8 às 13h.

Agende sua Doação

Após sua segunda doação, você já pode fazer o seu agendamento. Clique aqui

Hemoam > Notícias

Hemoam assina contrato para retorno das obras de Hospital do Sangue


Além de ampliar significativamente a área de hematologia da Fundação Hemoam, o Hospital do Sangue já tem anuência do Conselho Estadual de Saúde como referência no tratamento do câncer infanto-juvenil.


PUBLICADO DIA: 17/12/2018 12:37:56 Última atualização: 17/06/2019 09:55:46 Legenda:
Créditos:
A Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Amazonas (Hemoam), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), realizou nesta sexta-feira (14/12), a assinatura do contrato com a Construtora Mercure, vencedora da licitação para as obras de conclusão do Hospital do Sangue. A solenidade de assinatura ocorreu às 10h, no auditório do Hemoam, localizado na avenida Constantino Nery, 4347, Chapada.
 
Com 30% da estrutura física pronta, a continuação da obra está orçada em R$ 39 milhões, valor aprovado inclusive junto à Caixa Econômica Federal. A previsão é que a Construtora Mercure assuma o canteiro de obras do Hospital a partir do próximo dia 28 deste mês. A conclusão do empreendimento hospitalar está prevista para um ano e meio. O evento da assinatura do contrato contou com a presença do secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato, representando o governador Amazonino Mendes, e o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto.
 
Além de ampliar significativamente a área de hematologia da Fundação Hemoam, o Hospital do Sangue já tem anuência do Conselho Estadual de Saúde como referência no tratamento do câncer infanto-juvenil.
 
“O Hospital vem justamente quando estamos ficando no limite quanto à infraestrutura”, disse o médico hematologista e diretor-presidente do Hemoam, Nelson Fraiji. "O Hemoam iniciou em 2017, no interior do Estado, o treinamento de seus técnicos para o diagnóstico de doenças do sangue. A medida que estabelecemos uma rede de contato com novos casos diagnosticados, a demanda por assistência hematológica e, consequentemente, por internação aumentou em pelo menos 25%. Passamos a acessar um público que não tinha acesso a nós”, relatou Fraiji, ao garantir que, mesmo com esse crescimento e com a necessidade de uma infraestrutura maior, os pacientes que procuram o Hemoam não ficam desamparados. 
 
“Muitas vezes, em 48 a 72 horas, estes pacientes tem a confirmação de seu diagnóstico e é iniciado o seu tratamento, ou seja, não há filas no Hemoam. Este desempenho é raro acontecer em outras instituições públicas e privadas que tratam leucemias no país. Hoje estamos tratando e acompanhando centenas de portadores de Leucemias agudas e crônicas. Estas doenças são potencialmente curáveis se diagnosticadas e tratadas precocemente”, acrescentou.
 
O secretário Francisco Deodato lembrou que o projeto do hospital foi mais um que a atual gestão recebeu parado, mas que, com esforço do órgão e da direção da FHemoam, está sendo retomado. 
 
"A FHemoam é patrimônio dos amazonenses, e essa é mais uma das obras que o nosso governo recebeu paralisada. Desde o primeiro momento do nosso governo viemos aqui, nos juntamos à direção da fundação, destravamos os impedimentos burocráticos e orçamentários e, hoje, ao final deste ano, estamos vendo esta obra ser retomada", afirmou Deodato. 
 
Estrutura do hospital - Para suprir as demandas da assistência hematológica, que cuida das doenças do sangue, como as leucemias e anemias falciformes, e para atender pacientes oncológicos, o Hospital do Sangue contará com 150 leitos. A nova estrutura terá quatro andares e comportará UTIs adulto e infantil, farmácia 24 horas, centro cirúrgico de média complexidade, central de diagnóstico por imagem e uma enfermaria exclusiva para o paciente transplantado de medula óssea.
 
O hospital está sendo construído atrás do Hemoam, numa parte do terreno que pertencia ao Hospital Psiquiátrico Eduardo Ribeiro e que, a partir de 2011 fora cedido para o Hemoam. Parte dos equipamentos do novo hospital já foram comprados e já estão sendo entregues para o Hemoam. Conforme o cronograma da obra, em um ano e meio o hospital será entregue. As instalações atuais do Hemoam continuarão funcionando com o setor administrativo, coleta e distribuição de sangue, laboratórios de análises clínicas e o departamento de ensino e pesquisa.
 
Troco Solidário - O Hemoam, em parceria com a Fundação de Apoio ao Hemoam, Sangue Nativo (FSN) e Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-AM), criaram o "Troco Solidário", com o intuito de arrecadar doações espontânea que são convertidas em benfeitorias físicas e de emergência para os pacientes do Hemoam. O troco encampou a divulgação da proposta de construção do Hospital e promete ser um grande aliado na manutenção do mesmo. O troco é depositado em uma conta bancária administrada pela FSN e auditado pela Sefaz-AM.

 






Paginação